fbpx
Imprimir esta página
Sexta, 07 Fevereiro 2020 16:20

Google aponta 3 estratégias de análise de métricas como diferenciais para 2020; conheça Destaque

Escrito por Redação Mundo da Música
Avalie este item
(0 votos)
Google aponta resoluções que todo profissional de marketing deveria fazer em 2020 Google aponta resoluções que todo profissional de marketing deveria fazer em 2020 Think With Google

As métricas são um dos principais parâmetros para identificar o desempenho de algum produto na era digital.

O Mundo da Música já trouxe uma análise que comprova que nem sempre uma música com muitos views é um hit, clique aqui para rever.

E a melhor alternativa é a estratégia na hora da análise dessas métricas, que levam em consideração inúmeros fatores, e são a porta de entrada para rever táticas ou investir em ações que deram certo.

É fundamental que todo o profissional pense o quanto é necessário criar relatórios regulares.

Desde para análise interna de equipe, quanto externa, sobre de qual forma o público responde ao ouvir uma música ou após ter ido à um show, por exemplo; e para a criação e assertividade na divulgação de anúncios.

Pensando nisso, a Google separou 3 valiosas dicas que todo profissional de marketing deveria fazer em 2020.

Créditos: Think With Google Brasil

 

Iremos apresentar as três e trazer para o nosso mundo da música, confira abaixo:

 

Dê contexto às suas métricas

A primeira dica do Google é que as métricas não podem ser analisadas sem um contexto.

Observar os números por si só não garantem as informações necessárias para saber se o resultado está indo bem ou mal.

De acordo com o Google, uma estratégia que pode ajudar nesse processo é realizar um benchmark.

O Benchmark é um termo utilizado no meio corporativo para comparar processos, mecanismos, resultados com o próprio mercado.

"Este tipo de informação não diz muito: “Nosso anúncio de 6 segundos teve 60% de taxa de visualização”. Já isto é totalmente diferente: “Nosso anúncio de 6 segundos teve 60% de taxa de visualização - o benchmark do mercado é de 81%", afirma o Google.

Então, por exemplo, se pensarmos em um desempenho de um lançamento musical, pode-se levar em consideração: o momento, a música, o dia, o horário, outros lançamentos no mesmo dia, o clipe, a letra, a forma de divulgação, entre outros; e a partir disso, fazer a análise das métricas com base no contexto local.

A mesma lógica se aplica quando forem analisados resultados antigos que apresentaram crescimento ou queda.

Qual o contexto que esses resultados foram aplicados? E quais atitudes podem ser tomadas para traçar bons retornos?

" 'Nossa taxa de abertura média em fevereiro de 2020 foi de 25% - 3% acima da nossa meta'. Pensar no contexto por trás dos dados pode fazer toda a diferença para valorizar o seu trabalho", diz o Google.

É importante analisar esses elementos antes de um novo lançamento.

 

Evite erros comuns em relatórios de dados

No momento de apresentar esses dados, aplicados ao contexto, também é importante evitar que eles sejam apresentados isoladamente.

O Google traz um exemplo para facilitar o entendimento:

" 'A nova campanha digital teve um aumento de 100% nas inscrições'. Já reparou o que informações como essas querem dizer?

O número de assinantes aumentou de 100 para 200? Ou saltou de 10 mil para 20 mil? Ou seja, sozinhos eles não dizem nada", aponta o Google.

Quanto mais completos forem esses dados, mais transparante será o seu relatório.

E apresentará a realidade para o desempenho de uma música ou clipe, por exemplo.

O Google também recomenda que os dados sejam apresentados em números padronizados.

Se for na escala de milhões, utilize os números em milhões, por exemplo: 12.3M, 3.5M, 0.15M, 2.0M, 0.01M, 0.67M.

A mesma lógica serve para analisar interações diretas dos fãs em likes ou deslikes no YouTube, por exemplo; posts com maior número de curtidas e comentários também.

 

Aprenda a se adaptar rapidamente

Na Indústria Musical, plano de métricas inteligente, o que inclui KPIs, metas, segmentações e conhecimento do target (público-alvo) também são fundamentais.

O Google destaca a importância dessas estratégias, mas, insere a oportunidade única de aproveitar o momento presente, que muitas vezes estão fora do planejamento, mas, que garantem bons resultados:

"Seja no início do processo ou no fim, muitas campanhas de marketing digital desperdiçam dados super valiosos. Esse cenário também se estende ao ambiente offline - da televisão à mídia impressa.

Sempre que possível, nossa equipe dá dois passos para trás, mesmo já tendo colocado o trabalho no ar", diz o Google.

"Se você não alterar 60% da parte criativa, da segmentação ou do orçamento do seu anúncio embasado pelas lições aprendidas a partir dos primeiros 30% do projeto em execução, você provavelmente estará perdendo a chance de embarcar no seu próprio trem. Na verdade, a chance de você estar perdendo o melhor da viagem é muito grande.

Criar processos e equipes ágeis o bastante para aprender a se adaptar em movimento pode ser desafiador. Mas levar em consideração questões como essas pode gerar um impacto financeiro positivo enorme - e tudo isso começa com a sua estratégia de marketing.

Rever as métricas é ter uma visão do todo: quais são os ganhos que temos ao seguir com essa estratégia de marketing? Quais são as perdas se usarmos uma outra?", conclui o Google.

Analisar resultados digitais vai além de um post que teve um número expressivo de curtidas no Instagram.

Mas, identificar, de fato, o que esses números querem apresentar: como oportunidades ou formas de revisão de ações.

Estamos no início do ano e esse é o momento para colocar em prática novas atitudes que impactarão diretamente no resultado que sua gig almeja.

Confira os insights completos do Google, clicando aqui.

 

Última modificação em Sexta, 07 Fevereiro 2020 20:27

1 Comentário