Sábado, 03 Agosto 2019 08:50

Veja 7 estratégias de Anitta que fortaleceram seu modelo de autogestão e a escolha do novo empresário Destaque

Escrito por Redação MM
Avalie este item
(0 votos)
Anitta anuncia novo empresário Anitta anuncia novo empresário Divulgação

Exatamente no dia 28 de agosto de 2014 era anunciado na imprensa brasileira que a cantora Anitta havia rompido com sua antiga empresária que assina seu case com 'Show das Poderosas', Kamilla Fialho; e iniciava, a partir daquele momento, sua trajetória de autogestão.

O cenário ainda era pouco trabalhado pelos artistas na época. O período compreendia intensas transformações com a força do streaming ditando os rumos do mercado e diálogos sobre autogestão, planejamento e estratégia eram discutidos por profissionais pontuais do mercado brasileiro.

Na quinta-feira (1), quase 5 anos após o anúncio, a cantora Anitta publicou em suas redes sociais o início de uma nova fase em sua carreira com a contratação do empresário Brandon Silverstein fundador da S10 Entertainment e empresário dos cantores Normani e Jacob Banks.

“Nos próximos meses terei 3 grandes anúncios para fazer pra vocês. O primeiro deles deixo aqui hoje com um sentimento de esperança, leveza e felicidade. Depois de 5 anos cuidando da minha própria carreira, decidi passar o bastão adiante.

Ser minha própria empresária e artista ao mesmo tempo foi a maior e melhor experiência da minha vida. Amadureci, cresci e aprendi muito. Foi uma missão que me trouxe muito orgulho e sentimento de capacidade, mas também muito cansaço", diz Anitta.

“Alcancei todos os objetivos que tinha traçado em minha cabeça. E um deles era esse: estar na melhor posição possível estrategicamente para fechar o negócio ideal para mim”.

Agora, 5 anos depois, posso dizer que preparei perfeitamente minha equipe de amigos fiéis, escudeiros e competentes para cuidarem de mim, como se fosse eu mesma, para que eu possa ter um pouco mais de tempo pra mim”, pontua a artista.

Afinal, quais foram os elementos principais da estratégia de Anitta que a proporcionaram iniciar essa fase selecionando um novo empresário?

O Mundo da Música reuniu 7 elementos gerais sobre gestão artística de Anitta durante esses cinco anos que são características sólidas e, portanto, seguirão na atual etapa da cantora.

 

Conhecimento do Mercado da Música

 

Anitta sempre demonstrou um conhecimento que ia além do superficial sobre os negócios da música. Fato comprovado na gestão da sua carreira, tema de inúmeras entrevistas e palestras.

O entendimento do mercado é uma das principais bases para a construção de todo o planejamento e estratégia de Anitta. E um dos fatores diferenciais que fizeram que ela tivesse resultados sólidos em sua trajetória internacional.

Aos poucos, os bons resultados da sua carreira, fizeram que Anitta tivesse um case reconhecido de autogestão. Em 2018, realizou uma palestra em Harvard & MIT com a temática "Música como ferramenta de transformação": 

 

 

Visão 360º

Um outro importante diferencial de Anitta é a sua visão 360º do negócio, que vai além da sua produção artística.

Para assumir a função de autogestora, Anitta entendia do seu negócio de uma ponta a outra: do palco ao streaming; dos clipes ao relacionamento com fãs e marcas; do figurino ao formato de produção musical que seria ideal para seu próximo lançamento; da venda de shows à parcerias musicais, entre outros.

Sua visão foi construída pelo estudo profundo do mercado e o entendimento preciso dos seus objetivos.

Cada um dos setores que fazem a engrenagem de um produto artístico funcionar em geridos por um mesmo planejamento. 

Esse exemplo pôde ser visto na série divulgada no IGTV da cantora no último ano e hoje, disponibilizada em seus canais de fãs, do processo de escolha entre os lançamentos dos singles 'Medicina' ou 'Veneno':

 

 

Planejamento Estratégico

Ao longo de toda a sua trajetória, Anitta possuía de maneira clara a sua visão sobre o negócio da música e quais ações eram necessárias para alcançar seus objetivos.

Por exemplo, a sua primeira música para aproximar o público brasileiro com a música latina: 'Sim ou Não', em parceria com o cantor colombiano Maluma.

Uma faixa que representa um marco tanto de sucesso para a Anitta, como do início de um mercado latino até então, com pouca abertura no Brasil, principalmente nas rádios.

A partir de 'Sim ou Não' Anitta conseguiu, aos poucos, ir trabalhando o espanhol e o inglês nas suas músicas e tendo bons resultados com seu público.

 

 

Gestão de Marca e Imagem 

Com o seu conceito bem definido, Anitta conseguiu consolidar a sua marca o que a permitiu explorar outros formatos de ativação: documentário Netflix, participação como apresentadora no The Voice México, desenho animado 'Clube da Anittinha', comerciais publicitários, são alguns dos exemplos.

No último ano, Anitta foi a artista com a maior cota publicitária do Brasil entre as artistas mulheres.

Um exemplo abaixo da sua propaganda da Renault:

 

 

Inovação

Muitos formatos inovadores foram testados durante esse período e Anitta investiu muito nesse setor. Podemos citar desde a gravação de um clipe 'ao vivo' ao lançamento de um clipe por mês com o projeto 'Check-Matte', por exemplo.

O que demonstra que Anitta sempre procurou formas de envolver e trazer conteúdo para o seu público. Estratégia que ao mesmo tempo, impulsiona o valor e o crescimento da sua marca.

O clipe de "Downtown" lançado no projeto 'Check-Matte' é o maior clipe da sua carreira com mais de 433.154.639 milhões de visualizações:

 

 

Parcerias

Outro aspecto que é uma característica importante da carreira de Anitta: seja com artistas brasileiros ou internacionais, a artista sempre investiu em parcerias.

Em recente palestra para a Expo SP, com trechos divulgados no IGTV do MM, Anitta falou que essa foi uma das estratégias utilizadas no mercado internacional:

"O que eu fiz foi entrar em contato direto com os artistas, com pessoas que poderiam se beneficiar caso a gente fizesse um co-branding, uma parceria de trabalho. Fui atrás de artistas que tinham um mercado que eu não tinha, mas, que não tinham o mercado que eu tinha. Então, eu propus fazer uma troca: ganha lá, ganha cá", disse Anitta.

Os recentes lançamentos da cantora mostram isso, como a faixa 'Faz Gostoso' presente no novo álbum de Madonna e  parceria com o DJ Snake e Sean Paul em 'Fuego':

 

Autocrítica

Ao longo da sua trajetória como autogestora, Anitta também pôde notar os aspectos positivos e negativos da sua estratégia. Com acertos e erros, como em qualquer planejamento, mas, com a capacidade de reorganizar a estratégia quando necessário.

Na continuação do seu comunicado sobre a contratação do novo empresário, Anitta disse:

“E agora depois de muita busca encontrei a versão gringa da minha cabeça. Na verdade, da mistura entre a minha cabeça e a do meu irmão, que sempre fez a balança perfeita para as minhas loucuras.

Brandon chega à nossa família Anitta, assim como todos que estão aqui chegaram, aprendendo humildemente sobre nós, com muito respeito a tudo que construímos e com muita vontade de vencer. E, claro, me fazer feliz como artista e ser humano. Que seja um bom novo ciclo", finaliza.

A autocrítica é necessária para qualquer profissional da música. Uma postura que, sem exageros e analisada de maneira coerente diante das suas ferramentas, faz diferença no andamento de um projeto musical.

Anitta é a principal artista Pop brasileira no expoente internacional na atualidade. E isso, sem dúvida, também configura um dos maiores cases estratégicos da história da música brasileira.

 

 

Última modificação em Sábado, 03 Agosto 2019 15:40

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.