Sábado, 30 Mai 2020 16:00

Minha Live foi derrubada! De quem é a culpa?

Cris Garcia Falcão - Diretora Administrativa da Ingrooves Music Group Brasil Cris Garcia Falcão - Diretora Administrativa da Ingrooves Music Group Brasil

A culpa não é de ninguém, além de quem fixou a Live sem as devidas autorizações, e ou, usou gravações existentes em seu setlist.

“Ah, mas isso é uma sacanagem com a gente que precisa ganhar uma grana em tempos de pandemia”.

Sinto dizer que não é: no Brasil, a Lei de Direitos Autorais é clara e protege o autor, ou seja, o autor também conhecido como compositor, tem que receber; afinal, ele não faz Live, nem constrói prédio, ele compõe e deve ser remunerado pela sua obra.

“Ah, mas eu quero pagar e o Ecad não me atende, então, ele é o culpado!”

Sinto mais uma vez em dizer que não, muito pelo contrário, o Ecad através das Associações de Gestão Coletiva têm acordos com os principais players e plataformas.

“Mas, então, quem derrubou?”

Se você é um DJ e usa gravações existentes, a própria tecnologia dos players identifica e te derruba porque é como tem que ser.

Se você cantou músicas ao vivo, sua Live remunera através dos acordos de Execução Pública (Ecad e Associações), então, o Ecad não derruba sua Live.

”Ah, mas eu deixei salvo lá porque é meu trabalho e minha forma de divulgar”.

Ok, então, procure os titulares de Direito - que nesse caso não é através do Ecad - e peça às devidas autorizações. Porque, gostando ou não, esse é um outro tipo de direito que quem arrecada são diretamente os autores, ou suas Editoras, quando são músicas editadas.

“Ah, mas é difícil conseguir e todo mundo faz isso”.

Não é bem assim e “o certo é o certo mesmo que todo mundo esteja fazendo errado”. O que eu aconselho é: procurar pessoas que possam te ajudar a buscar os direitos (e não achem culpados aleatórios). Tem empresa bem legal chegando aí pra ajudar nesse sentido!

Os sites das Associações (UBC, Abramus...) têm as informações de quem é dono do quê, então, vai lá que você encontra! E acompanha o portal aqui que sempre têm informações a respeito!

Por fim, fique em casa e escuta uma música na plataforma de streaming da sua preferência, porque todas elas pagam direitos corretamente.

Até a próxima!

_______________

Cris Garcia Falcão é executiva da Indústria Musical há mais de 15 anos. Atualmente é Diretora Administrativa da Ingrooves Music Group Brasil.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.