Terça, 07 Abril 2020 21:52

Por que minha música não entrou em uma Playlist?

Cris Garcia Falcão - Diretora Administrativa da Ingrooves Music Group Brasil e Líder da Organização WIM (Women In Music) Cris Garcia Falcão - Diretora Administrativa da Ingrooves Music Group Brasil e Líder da Organização WIM (Women In Music)

No setor independente, muita gente acha que a maior função da Agregadora é subir sua música e colocar numa playlist bacana, de preferência no maior Player  - errado -.

Se não conseguir já recebe o rótulo de “ineficiente", afinal, a música é ótima e o mínimo que o agregador tem que fazer é isso - errado de novo-.

Brevemente vou passar por esse ponto que já foi bem abordado por outros colunistas do MM que conhecem muito mais do assunto do que eu.

Mas, tem todo um conjunto de fatores para um Editor escolher sua música e o processo que antecede essa avaliação é o mais importante.

Engajar seus fãs em redes sociais, trabalhar com tempo o planejamento para cumprir os passos das melhores práticas, entender que hoje a competição é grande, então, quanto mais criatividade para engajar os fãs e divulgar nas redes, melhor. “Ah, mas aí, precisa de $$” -errado versão 3 -.

Existem várias formas e com custos baixos: procure parceiros que tenham tido casos de sucesso, participe das mentorias nas feiras e eventos, tem sempre um profissional compartilhando conhecimento, ou seja, faça a sua parte!

O agregador não faz nada sozinho e não tem milagre nem bruxaria que resolva, são ações e planejamento.

E a música entrar numa playlist é só um passo, quem acredita que vai ficar lá gerando plays eternamente está - errado versão 4 -.

Porque a continuidade do trabalho para manter um catálogo ativo é fundamental e esse papel é do selo, artista, agente, assessor... somado à tecnologia de uma agregadora, mas de novo: não tem mágica, é trabalho, dedicação, sangue, suor, lágrima e ritmo.

Importante ressaltar que muito além do digital tem a vida real: ninguém se sustenta só com plays e views, artista tem que ver e ser visto, e aí, a roda vai girar.

Lembrando que o conceito de "sucesso" para cada um é único: tem quem quer encher estádio; e quem fica feliz em cantar pra 50 pessoas. O importante é acreditar e seguir sua verdade artística.

E lembrem-se que: OBRA e FONOGRAMA; AUTOR e ARTISTA não são a mesma coisa!

Mas, aí é assunto para outro dia em que vou trazer convidados para opinar no meu espaço aqui no MM.

Até breve!

_________________

 

Cris Garcia Falcão é executiva da Indústria Musical há mais de 15 anos. Atualmente é Diretora Administrativa da Ingrooves Music Group Brasil além de Líder da Organização WIM - Women In Music.

Última modificação em Quarta, 08 Abril 2020 00:50

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.