Terça, 18 Fevereiro 2020 12:05

Os Desafios do Mercado para Novos Artistas

Sergio Jr. é integrante do grupo Sorriso Maroto, Músico, Compositor e Produtor Musical, com 22 anos de atuação no mercado fonográfico. Bacharel em Direito, Criador e Diretor Artístico da "Artesanal Digital" (Editora/Selo/Produtora). Sergio Jr. é integrante do grupo Sorriso Maroto, Músico, Compositor e Produtor Musical, com 22 anos de atuação no mercado fonográfico. Bacharel em Direito, Criador e Diretor Artístico da "Artesanal Digital" (Editora/Selo/Produtora).

  • Gravar um álbum completo? Ou gravar 3 músicas e um clipe?

  • Procurar uma gravadora e/ou um escritório antes de gravar? Ou gravar primeiro e buscar um escritório e/ou gravadora?

  • Publicar todas as suas músicas em suas redes sociais e canal no YouTube do jeito que esttiverem e tentar a sorte?

 

São dúvidas pertinentes pra qualquer artista que pretende se lançar no mercado e fazer sucesso.

Não sabemos qual a fórmula do sucesso. Aliás, ninguém sabe, caso contrário, todos fariam. O que temos são métodos para um trabalho bem sucedido.

A primeira coisa a se saber é: Onde pretende chegar? O que quer mostrar? Pra qual público se destina o seu som? Como gira o mercado onde você pretende se inserir?

 

Já pensou sobre isso?

 

A partir do momento em que estabelecemos as nossas metas, sonhos e diretrizes, fica mais fácil traçar o caminho.

Se você é um artista e pretende que o seu talento seja conhecido, pretende viver financeiramente disso, aprofunde-se sobre o mercado no qual pretende se inserir.

Leia tudo sobre, se informe, saiba quem são os produtores, escritórios, agências de divulgação, rádios, os programas de internet, siga os portais de música ligados à sua atividade fim.

 

Observe os artistas de sucesso.

Veja o que fazem e como o fazem, tente descobrir como chegaram até ali.

Use critérios objetivos e subjetivos pra isso.


Chamo de critérios objetivos, todos aqueles que são visíveis e até mesmo óbvios: a qualidade da música - o talento que àquele artista tem naquilo que desenvolve.

Os critérios subjetivos, por não serem óbvios, são por vezes o diferencial!

E por isso, merecem sua atenção.

 

São eles:

Planejamento, estratégias de marketing, distribuição, divulgação, dedicação e investimento.
Sim, precisa-se de dinheiro pra isso.

 

No entanto, tão importante quanto ter o dinheiro é saber onde e como investí-lo.

Avalie o montante financeiro disponível e trace o que fazer com ele. Saber ir até aonde a mão alcança, ajuda a evitar frustrações e/ou desperdícios.

 

Se você tem condições financeiras, invista em você e contrate pessoas especializadas para cada trabalho. Seja inteligente, afinal é um negócio, como outro qualquer.

Caso não tenha dinheiro, atraia (convença a base de talento) um investidor, um escritório e/ou uma gravadora para investir em você.

 

Pra isso, vamos às 4 dicas infalíveis:

 

1ª-) Antes de mais nada, organize-se!

Organize seu repertório, organize seu catálogo musical. Cuide das músicas que tem e verifique se estão apresentáveis e audíveis;

 

2ª-) Cuide da sua vitrine!

Pode ser sua rede social, um site, um portfólio, um canal no YouTube.

Hoje, no mundo digital há uma infinidade de ferramentas pra tornar público o que quisermos.

Use-as a seu favor! Mostre e divulgue aquilo que interessa.

Verifique e mantenha o que é imprescindível, importante e descarte o que é desnecessário.

 

3ª-) Valorize a sua marca!

Você ou sua banda, quando decidem iniciar uma carreira profissional, passam a ter um lado “institucional” pense como empresa.

Existe uma marca, existem obrigações, existem formas de valorizar e fazer com que ela cresça. Dê importância ao seu negócio e o leve a sério, só assim as pessoas também o levarão.

Não existe no mundo quem vai falar melhor sobre seu trabalho do que você mesmo. E não precisa contratar assessoria ou uma agência ou um mega escritório pra isso.

Faça você mesmo!

 

Aqui vai uma boa “dica extra”:

Se puder, invista em bom smartphone e a vá a luta. Vale a pena ter um áudio bem gravado e um vídeo com boa qualidade!!!

Faça a diferença no conteúdo que você vai gerar. A matéria prima é você. Grave seus áudios, vídeos, organize seus posts e comece o trabalho.

Tenha em mente que as pessoas do mercado que você pretende atingir, sabem avaliar o seu potencial.

Já o publico que você começará a atingir, vai entender, opinar, compartilhar, criticar e seja como for; atente-se a ele!

Ouça, leia, considere, reconsidere...

 

4ª-) Cuide de suas apresentações ao vivo!

Preocupe-se com som, com qualidade do instrumento, do microfone, do equipamento.

Esforce-se pra ter qualidade em tudo que faz. Afinal é você quem está na vitrine!

Fazer sucesso, viver financeiramente dele são desejos dignos! Fazemos música por amor, somos a mão de obra e nos orgulhamos da nossa matéria prima.

Não é pecado algum querer ganhar dinheiro e viver disso. A indústria fonográfica movimenta bilhões de dólares por ano.

É uma engrenagem enorme que vai de um simples stream em um app de música à mega negócios no show business.

 

Aceite que a sua arte - que o seu dom - é sim um produto e que se tudo der certo, ele vai ser vendido.

E que bom que será! Entenda que existe um valor financeiro para o que você considera intangível e que via de regra, vamos achar que é muito maior do que eles dizem que custa.

É assim que funciona o mercado e a indústria.

A música sempre será ouvida, sempre será compartilhada, vendida, etc; o que muda são os formatos.

No entanto, nenhuma máquina ou computador ou robô futurista, jamais será capaz de fazer a música que você faz, cantar com a sua voz, tocar do seu jeito, arranjar da sua maneira.

Isso é que torna tudo mágico, inusitado, imprevisível...

Acredite em você e bom trabalho!!!

__________________

Sergio Jr. é integrante do grupo Sorriso Maroto, Músico, Compositor e Produtor Musical, com 22 anos de atuação no mercado fonográfico. Bacharel em Direito, Criador e Diretor Artístico da "Artesanal Digital" (Editora/Selo/Produtora).

 

Última modificação em Terça, 18 Fevereiro 2020 20:28

2 comentários

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.