Terça, 14 Janeiro 2020 12:05

Como criar conteúdos diferentes para divulgar sua música?

Daniela Faria - Diretora de Comunicação da K2L Empreendimentos Artísticos Daniela Faria - Diretora de Comunicação da K2L Empreendimentos Artísticos

Eu não entendo nada de música. Não sou produtora musical, nem cantora, nem tenho um ouvido super apurado, não sou a profissional dos repertórios.

O que eu sei é que música tem que ser divulgada e distribuída.

Conteúdo é tudo. Gerar vários tipos de conteúdos diferentes para divulgar uma única música, é essencial para falar do seu som, sem ficar enchendo o saco das pessoas.

Na realidade, a grande magia da coisa é conseguir falar de uma única música, de várias formas diferentes, inserindo no dia a dia, assim você consegue fazer uma “lavagem cerebral” e evita que as pessoas pulem seus stories com uma fotinha e a música no fundo. 

Eu disse que conteúdo é tudo, né?! Mas a distribuição também é.

Faça com que a sua música esteja em todos os lugares. Todos mesmo.

Spotify, Deezer, ITunes, YouTube, Apple Music, Tidal e todos os aplicativos música, até aqueles que você nem sabe que existe, são os meios mais fáceis de fazer a sua música chegar nas pessoas.

Esteja em todos os lugares e principalmente diga que está em todos. Nada é mais importante do que fazer a sua música ser acessível. 

Quer um exemplo de geração de conteúdo inteligente totalmente focado na distribuição da música? 

Dia 10 de maio de 2019 lançamos “Tropicalia”, disco da banda carioca 3030.

Quando você, artista, vai distribuir a sua música; você tem que fazer isso através de uma distribuidora digital, gravadora ou agregadora.

A partir do momento em que você assina com essas empresas e diz “quero distribuir essas músicas aqui”, você manda os arquivos pra eles e escolhe a data de lançamento. A partir disso, você consegue gerar um “pre-save”. 

O pre-save nada mais é do que um link gerado por essas empresas, para que você possa divulgar para seus seguidores e o mundo, que eles conseguirão salvar a sua música na playlist pessoal deles, antes mesmo dela ser lançada. 

Muito bem. Voltando ao 3030.

Como eu mencionei, eles são cariocas, frequentadores árduos de praia, conhecidos e principalmente viciados em mate com limão (como a grande maioria dos cariocas).

Quem já foi pro Rio de Janeiro, sabe que ficam vários caras com galões de mate e de limão andando na praia com uma blusa laranja neon escrito “mate leão”.

O que a gente fez? Além de obviamente divulgar esse link do pre-save nas redes sociais do 3030, nós mandamos fazer camisetas laranjas, exatamente da cor da camiseta do mate leão, com a logo da banda estampada nelas e distribuímos para 10 “mateiros”.

Além das camisetas, nós compramos os galões de todos eles, mandamos fazer um QR CODE com o link desse pre-save, transformamos esse QR CODE em adesivo e colamos nos galões.

Os meninos do 3030 (Lk, Rod e Bruno) e os mateiros foram andando pelas praias da zona sul. 

Objetivo: cada pessoa que fizesse o pre-save do disco, ganhava um copo de mate. Filmamos toda a ação.

Resultado: atingimos mais de 2.000 pessoas. Sim, mais de 2000 pessoas salvaram o disco “Tropicalia” nas suas playlists.

Com isso, todos os nossos números nos aplicativos de música cresceram e aí meus queridos, a gente bombou. 

Esse é um dos milhares de exemplos que eu poderia dar do match perfeito entre geração de conteúdo e distribuição que deram certo.

Fica a dica. A inspiração. A ideia. A referência.

 

 

____________

 

Daniela Faria é Diretora de Comunicação da K2L Empresariamento Artístico, agência que trabalha com desenvolvimento de carreiras artísticas de forma integrada a partir de uma visão 360 dos processos.

Atualmente, a empresa trabalha com os artistas: Kevin o Chris, Mc Rebecca, 3030, Gabily e Banda Fuze.

Última modificação em Terça, 14 Janeiro 2020 15:01

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.