Segunda, 28 Outubro 2019 21:07

Em relatório, Spotify afirma que possui 113 milhões de assinantes e 248 milhões de usuários mensais ativos Destaque

Escrito por Redação MM
Avalie este item
(0 votos)
Daniel Ek, CEO do Spotify Daniel Ek, CEO do Spotify Reprodução

O Spotify divulgou hoje (28) seu relatório referente ao terceiro trimestre - julho, agosto e setembro - de 2019 .

A empresa aponta uma queda no lucro operacional e afirma que aumentou sua base de usuários para 113 milhões de assinantes premium e 248 milhões de usuários mensais ativos ativos até o final de setembro.

Em comparação com 108 milhões de usuários premium e 232 milhões de usuários mensais ativos no final de junho, como divulgamos aqui no MM.

Em março, o Spotify anunciou que havia 100 milhões de usuários premium e 217 milhões de usuários mensais e no final de 2018, 96 milhões e 75 milhões, respectivamente.

Os números de usuários do terceiro trimestre da empresa excederam as estimativas de Wall Street, de acordo com a Billboard.

"O crescimento líquido de assinantes excedeu nossas expectativas e foi liderado por um forte desempenho no Plano Familiar e no Plano para Estudantes", deixando os subsídios premium acima de 31% no período de um ano, informou a empresa.

"O total de usuários ativos mensais cresceu 30% ... superando o alto nível de nossas diretrizes. As regiões em desenvolvimento continuam a ser um impulsionador significativo desse desempenho", apontam.

Spotify disse: "Continuamos nos sentindo muito bem com nossa posição competitiva no mercado. Em relação à Apple, os dados disponíveis ao público mostram que estamos adicionando aproximadamente o dobro de assinantes por mês do que eles.

Além disso, acreditamos que nosso envolvimento mensal é aproximadamente duas vezes maior e nossa rotatividade é metade da taxa. Em outras partes, nossos dados também sugerem que a base de usuários da Amazon inclina significativamente mais para 'suporte a anúncios' do que 'premium' e que o engajamento médio em nossa plataforma é aproximadamente três vezes [deles]", diz.

 

Lucros e Perspectivas

 

O Spotify alcançou um lucro operacional de US$ 59,9 milhões (54 milhões de euros) no terceiro trimestre, comparado a uma perda operacional de 6 milhões de euros no período do ano anterior.

O lucro líquido aumentou para US$ 267,4 milhões (43 milhões de euros). A receita trimestral aumentou 28%, para US$ 1,92 bilhão (1,73 bilhão de euros), enquanto as despesas operacionais aumentaram 11%.

A previsão do Spotify seria terminar 2019 com 255 a 270 milhões de usuários ativos mensais, acima das expectativas anteriores, e de 120 a 125 milhões de assinantes premium.

A empresa também anunciou planos de transição para um novo CFO.

"Depois de desempenhar um papel fundamental na listagem do Spotify e ajudar a estabelecer o Spotify como uma empresa pública, Barry McCarthy se aposentará do Spotify em 15 de janeiro de 2020, deixando o cargo de CFO da empresa", disse a empresa.

Ele será substituído por Paul Vogel, que atualmente é o vice-presidente de planejamento e análise financeira do Spotify, tesouraria e relações com investidores.

McCarthy, ex-CFO da Netflix, supervisionou a listagem direta do mercado de ações da empresa e administrou suas operações financeiras pelo primeiro ano e meio depois disso, de acordo com a Billboard.

Em tempo, o Spotify segue investindo em atualizações na sua plataforma, seja em termo de anúncios patrocinados ou incentivando a produção de conteúdo, clique aqui e veja mais.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.