Quinta, 25 Julho 2019 14:19

Facebook cresce 28% no segundo trimestre de 2019 e alcança receita de US$ 16,9 bilhões; confira o relatório

Escrito por Redação MM
Avalie este item
(0 votos)
Facebook Facebook Reprodução

Sob a vista de uma multa de US$ 5 bilhões da Comissão Federal de Comércio (FTC) devido ao manuseio de dados pessoais de usuários, o Facebook divulgou ontem (24) seus ganhos que demonstram ter pouco impacto do aumento do escrutínio sobre suas práticas de negócios.

De acordo com o relatório o Facebook faturou US$ 16,9 bilhões durante o segundo trimestre de 2019, 28% a mais que no mesmo período do ano anterior.

Trouxe ganhos de 91 centavos por ação. Ele superou as expectativas de Wall Street em ambos. O relatório incluiu uma despesa de US$ 2 bilhões relacionada ao acordo da FTC, dos quais US$ 3 bilhões foram registrados durante o primeiro trimestre, e uma despesa de imposto de renda de US$ 1,1 bilhão.

Enquanto isso, o Facebook aumentou sua base de usuários em 8%, para 1,59 bilhão de usuários ativos diários e 2,41 bilhões de usuários ativos mensais.

A empresa também disse que mais de 2,1 bilhões de pessoas usam uma de seus grupos de aplicativos - Facebook, Instagram, WhatsApp e Messenger - todos os dias, em média.

A maior parte do crescimento de usuários da empresa vem de fora dos EUA e Canadá, onde foram adicionados apenas 1 milhão de usuários diários, e da Europa, onde sua base de usuários estava estagnada.

Acrescentou 15 milhões de usuários na Ásia-Pacífico e 9 milhões em territórios como a América do Sul.

O trimestre forte foi suficiente para impulsionar as ações do Facebook em até 3% depois das horas, apesar das notícias do acordo da FTC.

Ontem pela manhã, a FTC cobrou multa de US$ 5 bilhões como parte de um acordo maior com o Facebook, acusado de enganar os usuários sobre o uso de informações privadas.

A agência também ordenou que o Facebook acrescentasse novos níveis de responsabilidade à sua estrutura corporativa para manter a empresa mais responsável pelas decisões que toma sobre os dados dos usuários.

Entre os requisitos, a diretoria do Facebook será obrigada a criar um comitê de privacidade nomeado de maneira independente, e o CEO Mark Zuckerberg e os diretores de conformidade independentes do comitê serão submetidos a auditorias regulares sobre sua conformidade com o programa de privacidade da FTC.

A multa é a maior que a FTC impôs a uma empresa sobre a privacidade dos usuários, mas é apenas uma fração dos US$ 56 bilhões em receita que a empresa ganhou no ano passado.

O acordo com a FTC ocorre em meio ao aumento do exame sigiloso do governo sobre os gigantes da tecnologia.

O Facebook, em seu relatório de resultados, revelou que foi informado pela FTC em junho que a agência havia aberto uma investigação antitruste contra a empresa. O Departamento de Justiça também abriu uma revisão antitruste de plataformas on-line, incluindo o Facebook.

As ações do Facebook fecharam o diade ontem um pouco acima de 1%, para US$ 204,66.

Última modificação em Quinta, 25 Julho 2019 20:38

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.