Quinta, 09 Julho 2020 19:37

Sony adquire participação na Epic Games, criadora do Fortnite, por US$ 250 milhões Destaque

Escrito por Redação Mundo da Música
Avalie este item
(0 votos)
Com a parceria, mercado de música e games permanece ainda mais aquecido em escala global Com a parceria, mercado de música e games permanece ainda mais aquecido em escala global Divulgação/Fortnite

A Sony Corporation, controladora do Sony Music Group, anunciou hoje (9) que adquiriu uma participação minoritária na Epic Games, criadora do Fortnite e do Unreal Engine.

A Sony concordou em fazer um investimento estratégico de US$ 250 milhões na Epic através de uma subsidiária integral da Sony. De acordo com a companhia: "O investimento firma um relacionamento já estreito entre as duas empresas e reforça a missão compartilhada de avançar o estado da arte em tecnologia, entretenimento e serviços on-line conectados socialmente".

No final de abril, Travis Scott, contratado pela Epic Records, da Sony Music, alcançou 12,3 milhões de espectadores simultâneos e quase 28 milhões de fãs no total por meio de uma apresentação virtual em Fortnite.

Antes de Travis Scott, o recordista anterior era o DJ Marshmello, que em sua apresentação do ano passado alcançou 10,7 milhões de jogadores simultâneos.

Muitas pessoas assistiram ao show de Travis Scott fora do jogo, graças a streamers que transmitiram o evento em plataformas como Twitch e YouTube.

Ao adquirir uma participação na Epic, a Sony se une à Tencent, que detém 40% da empresa de entretenimento interativo da Carolina do Norte, por meio de um investimento de US$ 330 milhões feito em 2012.

Avaliações recentes da Epic estimam o valor atual da empresa em aproximadamente US$ 17 bilhões, sugerindo que a Sony pode ter adquirido algo em torno de 1,5% da empresa.

“O investimento permite que a Sony e a Epic busquem ampliar sua colaboração no portfólio líder de ativos e tecnologia de entretenimento da Sony, e na plataforma de entretenimento social e ecossistema digital da Epic para criar experiências únicas para consumidores e criadores", diz o anúncio da Sony. O fechamento do investimento está sujeito às condições habituais de contrato, incluindo aprovações regulatórias.

Kenichiro Yoshida, Presidente e CEO da Sony Corporation, disse: “A poderosa tecnologia da Epic em áreas como gráficos os coloca na vanguarda do desenvolvimento de motores de jogos com a Unreal Engine e outras inovações. Não há melhor exemplo disso do que a experiência revolucionária de entretenimento, Fortnite.

Por meio de nosso investimento, exploraremos oportunidades de colaboração adicional com a Epic para encantar e agregar valor aos consumidores e à indústria em geral, não apenas em jogos, mas também no cenário de entretenimento digital em rápida evolução".

Music & Games

O elo entre music & games está cada vez mais forte e cresce mediante à popularidade dos jogos online.

As visualizações de games em streaming estão crescendo.Além de jogarem juntas, as pessoas estão formando comunidades online altamente engajadas, em plataformas que as permitem assistir e comentar os games em tempo real, aponta a Google.

O interesse de busca no YouTube por “gaming” quase dobrou desde 2019. Esse crescimento se relaciona com a descoberta, feita pela Nielsen, de que o streaming aumentou em todas as faixas de horário nos EUA, em parte graças aos streamings de games.

O Google afirma que quem pensa em marketing para games estará no caminho certo se tentar atrair os fãs nas plataformas de streaming, tendo em mente que as descobertas ocorrem em uma gama variada de canais.

Seja com creators compartilhando dicas no YouTube, seja com ambientes criativos no gameplay, todos estão atrás de experiências virtuais que os ajudem a cultivar relacionamentos, tanto os já existentes quanto os novos.

O interesse na busca por “games online para jogar com amigos” teve um salto de 20 vezes entre fevereiro e março deste ano, indicando que as pessoas estão procurando games que possam ser jogados com familiares e amigos do “mundo real”. Já o interesse de busca por “videogames multiplayer” cresceu fortemente no fim de março.

Com a popularização dos jogos para dispositivos móveis, todo mundo se tornou um jogador em potencial. Na outra ponta, esse público interessado em jogos e produtos, seja direta ou indiretamente, faz emergir para as marcas oportunidades de interação e engajamento com produtos e serviços diversos, aponta a análise "De Olho nos Gamers" divulgada na última terça-feira (7), pela Plataforma Gente.

De acordo com pesquisas, as pessoas que jogam intensamente no celular ou tablet (os chamados mobile gamers) são muito mais receptivas à publicidade do que não gamers – ou seja, pessoas que não jogam games nesses dispositivos, pelo menos não frequentemente.

É mais provável, por exemplo, que os mobile gamers comprem itens de marcas cujos anúncios as agradem e usem a publicidade para se manterem atualizadas sobre produtos e serviços.

Entre os gamers brasileiros, incluindo aqueles que utilizam devices móveis, os valores e focos de gastos estreitam a relação entre um mercado em expansão com outros atores do ecossistema dos games.

Em tempo, o grupo Haikaiss teve mais de 2,5 milhões de views no game Avakin Life em show realizado na plataforma no mês de maio, clique aqui e saiba mais.

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.