Sexta, 05 Junho 2020 17:27

Ecad esclarece sobre pagamento de direitos autorais em lives patrocinadas Destaque

Escrito por Redação Mundo da Música
Avalie este item
(0 votos)
Ecad esclarece sobre pagamento de direitos autorais em lives patrocinadas Divulgação/Ecad

O Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) divulgou na última segunda-feira (1) um comunicado esclarecendo sobre a cobrança de Direitos Autorais de execução pública relativa às lives em redes sociais e outras plataformas.

"Em meio à pandemia, as lives patrocinadas por marcas assumiram destacada relevância para o meio artístico, inimaginável à época em que estes contratos foram firmados, o que faz com que voltemos nossa atenção às novas formas de uso e de remuneração à classe artística por sua criação.

Neste contexto, esclarecemos que patrocinadores e promotores de lives patrocinadas, promovidas por meio de redes sociais ou plataformas de outras naturezas, devem procurar o Ecad para regularizar o pagamento de direitos autorais de execução pública de forma prévia à utilização das obras musicais. Este pagamento é essencial para que os autores também sejam renumerados por seu trabalho e sua obra.

Pedimos, portanto, que envie um e-mail para o endereço Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. caso sua empresa ou seus clientes planejem realizar eventos online com transmissão ao vivo ou lives patrocinadas. Desta forma poderemos calcular o valor a ser pago aos autores para remunerá-los pela transmissão de suas músicas. 

O Ecad é uma empresa privada, sem fins lucrativos, que existe para manter a música viva e permitir que compositores, músicos e artistas possam viver de forma digna de seu trabalho", finaliza o comunicado.

Em tempo, recentemente o Ecad, que tem um dos calendários de distribuição de direitos autorais mais rápidos do mundo, anunciou que a  gestão coletiva da música no Brasil - composta pelas associações Abramus, Amar, Assim, Sbacem, Sicam, Socinpro, UBC e pelo Ecad, administrado por todas elas – alterou a periodicidade do repasse do segmento de Cinema, que deixa de ser semestral para ser trimestral, saiba mais acessando aqui.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.