Segunda, 23 Dezembro 2019 14:31

A era do áudio: quais as tendências dos Podcasts para a indústria da música em 2020? Destaque

Escrito por Redação Mundo da Música
Avalie este item
(0 votos)
Podcasts e as tendências para a indústria musical em 2020 Podcasts e as tendências para a indústria musical em 2020 Pixabay

Durante o ano de 2019 o Mundo da Música, entre análises e notícias, retratou o quanto os últimos meses foram importantes para o universo de Podcasts.

O novo capítulo para o conteúdo em áudio ganhou força tanto na produção de novos programas e formatos, quanto no consumo diário das pessoas, falamos sobre a "Força do Áudio" aqui.

Noticiamos novos programas, o crescimento do setor e o quanto os Podcasts estão inseridos, também, na popularização de smart speakers (alto-falantes inteligentes), clique aqui para ver o nosso especial.

Tivemos em 2019 o evento promovido pelo Spotify, o "Spotify for Podcasters Summit" e você pode conferir o conteúdo na íntegra acessando aqui.

Além disso, plataformas de streaming enxergaram no setor uma nova forma de aproximar novos públicos e aproximar o setor publicitário para a criação de novos negócios.

O Brasil é um dos países onde o podcast mais cresceu no último ano. 

 

 

O público de podcasts cresceu ao redor do mundo em 2018. De acordo com o Spotify, o número de usuários mensais ouvindo intencionamente podcasts aumentou em 175% no último ano.

De acordo com o levantamento State of the Podcast Universe Report, da empresa de soluções de áudio Voxnest, divulgado pelo Meio & Mensagem, a entrada da Rede Globo no universo de podcasts pode ter sido um grande catalisador geral já que lançou 13 programas em agosto deste ano. 

O relatório da Voxnest coletou dados entre janeiro e novembro de 2019 sobre produção, idioma, categorias de shows, categorias mais reproduzidas por hora, uso de dispositivos, plays versus downloads, monetização por ads programáticos e as cidades com maior audiência.

E na região Sudeste do Brasil, o consumo de Podcasts é mais comum, observe:

 

 

Dentro desse universo, temos o panorama dos agregadores mais utilizados, com a atual liderança do Spotify, com 62,4%.

 

 

Segundo análise do Spotify, 60% do público afirmou que gosta de ouvir podcasts para aprender, e dois entre três ouvintes de podcasts dedicam total atenção quando consomem formato.

As categorias de podcasts que obtiveram mais impressões no Brasil foram comédia (34,8%), business (31,2%), religião e espiritualidade (14,3%), música (11,7%) e saúde mental (8,2%).

Os podcasts são vistos como essenciais para a construção de comunidades, permitindo que as pessoas encontrem e se conectem com suas tribos.

Os entrevistados do Spotify afirmaram que os podcasts são mais eficientes na criação de conexões em mídias sociais do que outros formatos.

 

Podcasts + Música + Publicidade

A indústria da música começou a perceber a possibilidade de potencializar conteúdos do universo musical, por meio de áudio, e com inúmeras projeções para o setor publicitário.

O Spotify, por exemplo, desde o início do ano estabeleceu estratégias para impulsionar o setor com investimentos milionários, conforme falamos aqui no MM,  e criação de campanhas que estimulassem as marcas a aderirem o formato.

A plataforma afirma que a partir do formato acessível do streaming de áudio, "os ouvintes de podcast podem dedicar tempo para se aprofundar em tópicos específicos de uma forma que não seria possível nas mídias tradicionais", pontua.

"Enquanto passam mais tempo ouvindo seus programas favoritos, os usuários acabam conhecendo os apresentadores e começam a estabelecer uma conexão pessoal com eles", afirma o Spotify.

Diante desse fato, a análise do Spotify traz: 

Os dados da plataforma indicam que 81% dos streams de podcasts no Spotify ocorrem em dias de semana; 35% durante o trajeto entre casa e trabalho e 77% em dispositivos móveis - indicando que os podcasts agregam valor a momentos longe das telas, quando as pessoas estão em trânsito.

E ainda que 81% dos ouvintes realizaram algum tipo de ação após ouvir anúncios de áudio durante um podcast.

Essas ações incluem procurar um produto na internet, conectar-se com a marca nas redes sociais e falar sobre a marca com outras pessoas.

 

Forte tendência para a indústria musical em 2020, os Podcasts iniciam a nova década dando destaque à força do áudio.

Diante de tantas mudanças que o mercado passou nos últimos anos, a base sólida do digital recebe antigos protagonistas sob uma nova roupagem e dinamicidade, a exemplo das produções de clipes e o rádio.

Novos negócios estão surgindo e a forma de se consumir música, apresenta formatos que são cada vez mais democráticos e com inúmeras possibilidades de criações privilegiando o diálogo verdadeiro entre os nichos e o conteúdo de qualidade.

 

2 comentários

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.