Quarta, 16 Outubro 2019 10:20

Kantar IBOPE Media aponta que Rádio alcança 83% dos brasileiros e é mais popular entre os jovens; veja mais Destaque

Escrito por Redação MM
Avalie este item
(0 votos)
Estudo da Kantar IBOPE Media aponta que a média de horas consumidas por dia na Rádio é de 4h33; Sertanejo segue como o gênero mais executado Estudo da Kantar IBOPE Media aponta que a média de horas consumidas por dia na Rádio é de 4h33; Sertanejo segue como o gênero mais executado Pixabay

A Kantar IBOPE Media divulgou o estudo 'Inside Radio 2019' com o objetivo de analisar as características dos ouvintes e entender com profundidade como se dá o consumo e comportamento nesse meio.

De acordo com o relatório deste ano, o meio alcança 83% dos brasileiros (nas 13 regiões metropolitanas onde há aferição), 3 a cada 5 ouvintes escutam rádio todos os dias e o consumo de horas por dia é de 4h33 em média.

O rádio permanece como conteúdo que informa e emociona, eterniza momentos e vira referência na vida das pessoas.

Para Melissa Vogel, CEO da Kantar IBOPE Media no Brasil, o estudo reforça a relevância do rádio enquanto mídia, assim como o impacto do meio na vida das pessoas:

“O áudio é uma das primeiras coisas que experimentamos na vida, quando ainda estamos no ventre de nossas mães. Em um mundo cada vez mais tecnológico e influenciado por algoritmos, o áudio mantém a capacidade de nos humanizar e é importante entender isso para explorá-lo e valorizá-lo.

E é no áudio que o rádio vive e se recria todos os dias”, comenta a executiva.

Veja a abrangência regional do rádio abaixo:

 

 Fonte: Kantar IBOPE Media EasyMedia4 | 13 PRAÇAS – agrupamento por região | ABR/2019 A JUN/2019 | TOTAL EMISSORAS | AMBOS | 05 – 05 | 2a-Dom | ALC30% | TMED#

 

A influência do digital

O ser humano cada vez mais conectado impacta também em como o conteúdo de rádio é consumido. Por isso, a abrangência do meio chega aos mais diferentes aparelhos.

A maioria (84%) ainda escuta o rádio pelo aparelho comum, enquanto 20% afirmam ouvir pelo celular, 4% por meio de outros equipamentos e 3% pelo computador.

Essa divisão é facilmente compreendida quando olhamos os lugares nos quais o meio é consumido: 70% dos ouvintes declararam escutar rádio enquanto estão em casa e 41% fora do domicilio (carro, trabalho, em trajetos ou em outros locais).

O tempo médio diário dedicado para ouvir Rádio na Web, também aumentou: ano passado era de 2h21min e hoje, 2h40min.

Além disso, 38% da população usou algum serviço de streaming para ouvir música. Isso representa um aumento de 22% em relação ao último ano e, ao todo, cada ouvinte de streaming dedicou 2h31min por semana nesse serviço.

 

Rádio para todas as idades, o tempo todo

Enquanto 83% das pessoas escutam o meio, a média entre os mais jovens é maior do que entre os mais velhos.

O destaque está entre aqueles que têm entre 20 e 49 anos, faixa etária que corresponde a 86% entre os que declararam escutar rádio nos últimos 30 dias.

 

Fonte: Kantar IBOPE Media EasyMedia4 | 13 PRAÇAS | ABR/2019 A JUN/2019 | TOTAL EMISSORAS | AMBOS | SEXO AMBOS | 15-19, 20-34, 35-49, 50-59, 60+ | 05 – 05 | 2a-Dom | ALC1% | ALC30%

 

Outro dado interessante é que o consumo de rádio acontece o tempo todo, o dia inteiro.

O volume de ouvintes é bastante equalizado ao longo das 24 horas do dia, ou seja, no rádio, o prime time é o dia todo.

Veja a jornada de consumo abaixo:

 

 

Programação: conteúdo que informa, engaja e emociona

A programação encontrada no rádio é bastante diversa e, até por isso, agrada a grande maioria das pessoas. Mas entre todos os conteúdos disponíveis, três chamam a atenção por serem os mais procurados pelos ouvintes: música, notícias e esportes.

Para 62% dos ouvintes, a música constitui parte importante de suas vidas. Prova disso é que 93% afirmaram terem ouvido música no rádio nos últimos 30 dias.

Entre os gêneros mais executados no primeiro semestre de 2019 estão Sertanejo, Pop Internacional, Pop Nacional, Pagode e Gospel.

 

 

Já a notícia é o conteúdo buscado para 70% dos ouvintes, divididos em noticiários locais (93%), noticiários nacionais (82%) e notícias de trânsito (62%).

Enquanto 80% dos ouvintes de esportes afirmaram acompanhar transmissões esportivas ao vivo enquanto 62% escutam notícias e comentários esportivos.

Veja alguns dados em destaque abaixo:

 

 

Ranking Musical 2019

Entre as músicas que mais tocaram nas rádios em 2019, a Kantar IBOPE Media analisa as músicas a partir dos gêneros.

No Sertanejo, 'Atrasadinha' de Felipe Araújo, assume o primeiro lugar e 42% dos ouvintes de música sertaneja possuem entre 25 a 44 anos.

 

Já no Ranking da Música Pop Nacional/Internacional, o grupo Melim com 'Ouvi Dizer' assume a liderança.

A maioria das músicas mais pedidas de Pop Nacional/Internacional é realizada por mulheres, 54%.

 

 

Enquanto que para os ouvintes de Pagode, a música preferida foi do cantor Dilsinho, 'Péssimo Negócio'.

E um número destaque está para a fidelidade dos fãs de pagode com marcas, cerca de 61%.

 

 

Marcas apostam no rádio

Mais de 7300 anunciantes, distribuídos entre mais de 8900 marcas, investiram em publicidade no rádio no primeiro semestre de 2019.

Desses, 3686 anunciantes são exclusivos, ou seja, que veiculam publicidade somente no rádio. Se levarmos em conta as marcas exclusivas, esse número chega a 4753.

Foram 3541 novos anunciantes no meio no primeiro semestre de 2019 (que não haviam feito publicidade no primeiro semestre de 2018 em rádio). Para novas marcas, esse número chega a 5207.

Em um meio plural, é normal que marcas dos mais diferentes setores busquem o rádio como principal meio de comunicação com seu público-alvo, de acordo com a Kantar IBOPE Media.

Entre eles, podemos destacar Serviços ao Consumidor, Comércio, Cultura/Lazer/Esporte//Turismo, que, juntos, concentram quase dois terços do investimento (64%).

 

 

Já entre as categorias anunciantes nas praças monitoradas, destacam-se Super Hipermercados Atacadistas, Ensino Escolar Universitário e Serviços de Saúde.

Confira o estudo completo Inside Radio 2019, clicando aqui.

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.