Domingo, 09 Junho 2019 16:35

Sony/ATV da América Latina recebe terceiro prêmio do ano na categoria 'melhor editora musical'; confira a análise do mercado feita pelo presidente Jorge Mejía

Escrito por Redação MM
Avalie este item
(0 votos)
Sony/ATV América Latina & US Sony/ATV América Latina & US Divulgação

A equipe latina da Sony/ATV alcançou a tríplice coroa da música para uma editora musical, feito histórico ao vencer dos três principais títulos de editoração musical dos EUA, alcançando por último o SESAC Latin Publisher of the Year.

A vitória no SESAC Latina Awards aconteceu na quarta-feira (5) durante cerimônia realizada em Beverly Hills, na Califórnia. A editora também venceu na categoria 'melhor editora musical' nas premiações ASCAP e no BMI Latin Awards, ambas realizadas em março.

De acordo com o comunicado da Sony/ATV, esta é agora a terceira ocasião em que a empresa completou a Tríplice Coroa da ASCAP, BMI e SESAC, como Editora Latina do Ano, nos mesmos 12 meses.

 

Foto: Equipe Sony/ATV Latina no evento da SESAC/Divulgação

 

Essa última conquista foi acompanhada pela conquista do cantor Nicky Jam, casting da Sony/ATV, venceu como 'compositor do ano' seu hit “X”, gravado com J. Balvin, foi o 'Single do ano'. Outros vencedores de compositores da Sony/ATV incluem Julian Turizo, Juan Diego Medina, Mauricio Arriaga e Saga WhiteBlack.

Um dia antes de sua vitória na SESAC, Jorge Mejía, presidente da Sony/ATV América Latina, fez uma sessão de perguntas e respostas com a Billboard durante o Midem em Cannes.

Veja abaixo os pontos tratados na conversa que envolvem parte da estratégia utilizada pela Sony/ATV Latina:

 

1. É um negócio de apostas educadas: Mejía analisa muitos fatores ao assinar um escritor, desde uma “grande música” a uma música nas paradas até uma colaboração em movimento.

“A outra coisa que você procura é que certa qualidade de desejo, ambição, mas ao mesmo tempo não seja loucura, junto com um domínio delicado e sutil das composições que aparecem nas músicas que eles mostram”, disse ele.

"Mais das músicas nos rankings. E então, você faz apostas. E ninguém sabe. Se a música estiver no ranking, a aposta pode ser maior e, caso contrário, a aposta pode ser menor, mas ainda são apostas."

 

2. Há um efeito “Despacito”: O presidente da Sony / ATV anáise um antes e depois após o fenômeno do single 'Despacito'

"Sim, há um antes e um depois", diz Mejía. “Antes, aproximadamente a cada dois anos, tínhamos um grande single latino. Depois disso, tem sido uma avalanche de músicas latinas em todo o mundo.

Então agora há uma diferença definitiva em como a música latina é vista e consumida em todo o mundo. É realmente o tempo da música latina".

Foto: Jorge Mejía, presidente da Sony/ATV América Latina 

 

3. Gerenciar a divisão de músicas é possível:

“Todas as disputas são resolvidas”, diz Mejía. Caso em questão: “Despacito”, que foi co-escrito por três escritores da Sony / ATV: Luis Fonsi, Erika Ender e Daddy Yankee.

Quando Justin Bieber pulou na música, o mesmo fizeram três escritores adicionais, cada um com suas próprias editoras.

“Obviamente, quando você tem um grande sucesso e outras pessoas entram em cena, haverá uma discussão sobre a separação”, explica Mejía.

“Digamos que a discussão não demorou um dia, mas não demorou dois anos. Nós descobrimos isso.", afirma.

 

 

4. A 'armadilha do latim' está em ascensão: a Billboard pediu para Mejía identificar uma nova tendência na música latina  ele se concentrou no crescente movimento da 'armadilha latina':

“Na verdade, são ótimas músicas, essas grandes baladas, e então adicionam produção de 'armadilhas'. E isso está fazendo um círculo completo com ótimas músicas e grandes compositores."

Para Mejía, a 'armadilha latina' é uma denominação para dizer que o formato atual de produção de música latina, está atraindo muito adeptos. Ao mesmo tempo que isso é algo positivo, também é uma 'armadilha'.

 

5. Os atuais centros de música latina:

"Medellín, Colômbia, Miami e toda a ilha de Porto Rico abrigam grupos de criatividade. E mais recentemente, há todo um movimento de armadilhas na Argentina. O mais importante é que os escritores estão unindo forças nessas cidades.", aponta.

Última modificação em Domingo, 09 Junho 2019 22:39

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.